quinta-feira, 7 de abril de 2016

DANE-SE O ASSOCIADO!

O que é um sócio de um clube de futebol, além de ser um espectador de arquibancadas?

É aquela pessoa que é mais do que isso, é um parceiro, é alguém que acompanha o clube, é a pessoa que está pronta para toda hora. 

O que ganha com isso?

A manutenção de sua paixão e a oportunidade de ajudar o clube em momentos difíceis.

E então, quando ele pede um retorno, porque as dificuldades também pertencem aos torcedores, o clube fecha a porta. Embaça a relação. E causa rompimento.

Foi o que ocorreu com um amigo próximo, cujo relato público abaixo:

"Tenho três cadeiras no Avaí.

Duas eu pago há 20 anos (fevereiro de 1997), ano que fomos campeões estadual e nem sonhávamos com série B.

Uma cadeira loquei ano passado quando a minha filha despertou para o futebol e começou a querer participar, porém ela está no novo plano, o qual custa 100,00 mês.

Estou sem trabalho há 1 ano, completado ontem, e os gastos tem que ser diminuídos.

Pedi para o Avaí reenquadrar a minha filha na modalidade antiga, onde ao invés de pagar 100,00/mês ela pagaria o mesmo que eu pago, R$ 50,00/mês. Ela é estudante e só tem 16 anos.

O clube negou alegando que não abrirá exceção, mesmo tendo feito belos acordos com organizadas, bares.....
Resumindo: Pedi uma diminuição na minha conta que é de 200,00 por mês para que eu pagasse 150,00 e o clube me negou.

Vou me desligar e eles não terão 200,00, 150,00, 100,00,....matemática burra, anti-social, anti-cativante junto ao torcedor adimplente há 20 anos, egoísta, fria, antipática,....

Poxa, nessa fase horrível do clube eles fazem questão de f... o torcedor.

A resposta oficial do "ATENDIMENTO AO TORCEDOR" é que o Diretor Geral negou.

Não fui mal atendido pelo atendimento, fui tratado com educação e a habitual frieza de quem lida com o público russo e com a resposta padrão do Avaí para com seus torcedores: DANEM-SE!!!"

Bom, talvez resida aí uma das respostas para a má fase."

* A parte inicial do texto é do meu camarada Alexandre Carlos Aguiar, do blog Força Azurra. A segunda parte, foi escrita por esse amigo em comum, que preferimos omitir o nome, mas com uma situação que espelha a realidade vivida no Sul da Ilha. A foto é de outro amigo, Adriano José Assis, do blog Assis Azul, e o Assis, Aguiar, este blogueiro e o associado avaiano, fizemos parte de um grupo que está em todos os jogos do Leão.

Em tempo: o associado não escreveu, nem o "diretor geral" se lembrou, mas no ano passado, a Leões do Vale foi deslocada do setor descoberto para o coberto pagando exatamente a mesma coisa... 

Como tem tanso administrando nosso Avaí Futebol Clube!

12 Comentários:

Anônimo disse...

Já passei por coisa parecida!
Bom pagador não é bem vindo ao clube. Essa política idiota que afasta o torcedor, não é de hoje!
Lamentável!
Roberto Wendhausen

Anônimo disse...

Vejo duas opções neste caso:
1- O Avaí chama o associado e faz um acordo, se ele ainda quiser.
2- Demite o Diretor Geral.

Daniel Salles disse...

A comunicação nas mídias sociais melhorou, mas o relacionamento com o cliente fora dela segue fraco.

Meu tio é sócio a muito anos, um belo dia chegou na Ressacada e descobriu que não era mais sócio do Avaí, simplesmente do nada e o mais estranho, o filho dele que também é sócio seguia como sócio dependente dele! Vai entender o que se passa no Avaí...

No caso dele conseguiu resolver o problema, mas sempre fica aquela sensação que o clube não se importa com o torcedor (consumidor), que não larga ou troca de time "só" porque é apaixonado!

JAISON EDUARDO disse...

Mas esse descaso não é de hoje,algo recorrente e assim vão perdendo receita,existe.alguém.que se importa? Alguém q estude caso a caso? Que olha a lista de inadimplentes ex sócios e ligue tentando levá-los de volta pra Ressacada? Claro que não.

Roberto disse...

Um dia, já faz tempo, também fiquei indignado.
Não era um jogo importante, sobravam lugares em todo o Estádio. Acho até que nem tínhamos ainda as catracas na entrada.
Quando me dirigia ao portão de acesso ao setor A, das cadeiras, à minha frente seguia o goleiro Prê, junto com a esposa. Ele não ia jogar, por contusão, e obviamente pretendia assistir ao jogo com ela, no setor A.
Não sei por que cargas d`água o porteiro ordenou grosseiramente que ele se dirigisse para o setor de arquibancadas. "Mas por que isso?" Ele perguntou. E a resposta: "São ordens. Eu cumpro ordens."
Disse-lhe o porteiro.
Diante do espaço que sobrava no setor A, fiquei imaginando a troco de quê alguém ordena uma coisa tão mesquinha.
Alguém já disse: "Se queres conhecer um sujeito, dá-lhe uma parcela de poder." É o bicho homem. - RC

Anônimo disse...

Carlos Avaiano
Sim, existe uma política de levar torcedor a ressacada, sabem qual, disputar rebaixamentos, no catarina e no brasileiro, e ainda por cima tratar o sócio como mero pagador de mensalidade.

André Tarnowsky Filho disse...

Grande Roberto Wendhausen,

Lembro do nosso papo no Angeloni do Jardim Atlântico...

Abraço!

André Tarnowsky Filho disse...

Anônimo,

Precisa de alguém que tenha mais autonomia que as simpáticas meninas do atendimento...

André Tarnowsky Filho disse...

Daniel Salles,

Esse exemplo do teu tio é um absurdo!
E pior que não é o único...

André Tarnowsky Filho disse...

Jaison Eduardo,

Sim, é recorrente. Conversei com o Jairinho sobre isso, quando ele era do "relacionamento com os torcedores" em janeiro de 2014...
Nada aconteceu!

André Tarnowsky Filho disse...

RC,

Que exemplo vergonhoso! Absurdo!
Coisa de time amador!
Hoje, os jogadores e suas esposas ficam no setor VIP ou camarotes...

André Tarnowsky Filho disse...

Carlos Avaiano,

O Avaí parece querer insistir nos mesmos erros...

Postar um comentário

A MODERAÇÃO DE COMENTÁRIOS FOI ATIVADA. Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos, antes de serem publicados pelo autor do Blog.

Odontokist

Arquivos do Blog

  ©André Tarnowsky Filho - Todos os direitos reservados.

Modificado por Marcos TOTÔ | Template by Dicas Blogger | Topo